BEM-VINDO À ONCOCLIN!

Tratamento de pulsoterapia em Manaus

Pulsoterapia é um procedimento que consiste na administração de medicamentos em doses elevadas em um curto período de tempo e a Oncoclin é a clínica particular de referência em tratamento pulsoterápico em Manaus.

ícone do whatsapp
agende agora!
Por:
Oncoclin Manaus
2/8/2021
22:28

Existem algumas doenças autoimunes, como a esclerose múltipla ou lúpus que, embora sejam muito graves, podem ser encaradas com um pouco mais de tranquilidade e qualidade de vida.

Para isso, é preciso de diagnóstico precoce, além do tratamento adequado para cada caso, que também deve ter acompanhamento de equipes médicas com muitos especialistas diferentes.

Ainda assim, muitas vezes não é possível fazer este diagnóstico ou há alguns momentos de crise em que os sintomas se manifestam de forma mais intensa. Para isso, é preciso um tratamento à altura, que no caso das doenças citadas, pode ser a pulsoterapia.

O que é Pulsoterapia?

Pulsoterapia é um procedimento que consiste na administração de medicamentos em doses elevadas em um curto período de tempo. Os medicamentos utilizados podem ser, por exemplo, corticoides que são administrados em sessões por meio de infusão endovenosa.

O procedimento da pulsoterapia é simples, pois consiste basicamente na aplicação da medicação. Ainda assim, o que pode ser mais invasivo são os efeitos colaterais, uma vez que o corticoide é um remédio forte que pode ter efeitos maiores em grandes doses.

Para que serve a Pulsoterapia?

Esse tratamento é o mais indicado para estabilização de sintomas graves das doenças autoimunes. A medicação oferece a possibilidade de um corpo em recaída ter uma recuperação mais rápida para que o paciente se sinta melhor.

Por ser um procedimento que dura poucos dias, o paciente já pode sentir um alívio de sintomas logo nas primeiras sessões. Portanto, a pulsoterapia serve para melhorar a qualidade de vida do paciente que sofre com os efeitos negativos de doenças autoimunes.

Como é feita a Pulsoterapia

O procedimento é feito por meio de medicação intravenosa. Na maioria das vezes com corticoides (metilprednisolona). Esse medicamento é aplicado no paciente em um período de tratamento que pode durar de 3 a 5 dias.

Depois de passado o período de medicação intravenosa, o tratamento segue com a mesma medicação via oral que vai tendo sua dose diminuída aos poucos.

Entretanto, é possível também fazer a pulsoterapia de emergência, até mesmo no pronto atendimento dos hospitais. Nessa sessão, que pode durar em torno de 2h, a dose de medicação é aplicada de acordo com o estado do paciente, podendo a sessão durar mais ou menos tempo.

Efeitos colaterais da Pulsoterapia

Os corticoides são medicamentos conhecidos por apresentarem alguns efeitos colaterais aparentes, especialmente na utilização de elevadas doses. Eles só são indicados nos casos em que seu benefício é maior do que os sintomas que possam aparecer pelo seu uso.

Ainda assim, os efeitos colaterais podem surgir durante ou após o tratamento de pulsoterapia, mas vale levar em consideração que a dose está sendo administrada para um benefício maior.

No curto prazo, os efeitos colaterais mais comuns da pulsoterapia administrada com corticoides são:

  • retenção de líquidos;
  • perda de potássio pelo organismo;
  • gosto metálico na boca;
  • hiperglicemia transitória;
  • ganho de peso;
  • alterações gastrointestinais;
  • instabilidade emocional;
  • vermelhidão na face;
  • acne e insônia.

O paciente que estiver passando pelo tratamento com pulsoterapia pode se aconselhar com o médico para descobrir maneiras de aliviar

estes efeitos colaterais, uma vez que eles podem vir com maior intensidade devido às altas doses administradas.

Rotina do tratamento com Pulsoterapia

O antes, durante e depois do tratamento possui alguns detalhes que são interessantes o paciente conhecer. Por isso, fizemos um resumo do que é importante ter em mente sobre o tratamento.

Ainda assim, é recomendado a conversa com o médico responsável para saber todos os detalhes do tratamento, além de revelar toda a ficha médica para que o profissional conheça bem o que pode ser melhor para o paciente.

Antes da Pulsoterapia

No período que antecede a pulsoterapia é preciso avaliar a presença de infecções, uma vez que o tratamento não pode ser realizado se o paciente apresentar sinais de infecção ativa.

Caso seja comprovada a existência de infecções, é fundamental fazer o tratamento das mesmas antes de iniciar a terapia. Outro cuidado que deve ser tomado é a prevenção de verminose, podendo ser recomendado o uso de um vermífugo.

Durante a Pulsoterapia

Durante o tratamento, pode ser recomendado uma dieta com pouco sal, para não contribuir para retenção de líquidos e ter problemas nos rins. Pela perda de potássio, pode ser recomendado a reposição seja por medicamentos ou alimentos ricos nessa substância.

Como o uso de corticoide pode aumentar os valores da glicose no sangue, pode ser interessante que o paciente diminua o consumo de açúcar e carboidratos.

Também pode ser necessário o uso de medicamentos para proteção da mucosa gástrica para evitar gastrite ou úlcera, já que a medicação oferece riscos de inflamação na mucosa do estômago.

Depois da Pulsoterapia

Pode ser indicado pelo médico que o paciente evite exageros alimentares. Também será necessário beber muito líquido e descansar o máximo possível para que o corpo possa se reestruturar depois do medicamento recebido.

No entanto, não é aconselhável que o paciente faça viagens ou participe de passeios prolongados na semana seguinte ao tratamento, ficando em casa descansando e cuidando do seu corpo.

Preparação para Pulsoterapia

Apesar de não ser preciso manter jejum antes da sessão de pulsoterapia, pode ser indicado que o paciente realize o procedimento no período da manhã.

Quanto mais cedo for administrada a dose do medicamento, melhor, uma vez que a liberação fisiológica do cortisol endógeno acontece de forma mais tranquila, podendo contribuir para o sucesso do tratamento.

No entanto, é necessário que a equipe médica encarregada do tratamento faça uma triagem infecciosa simples. Essa triagem previne que a ação anti-inflamatória dos corticoides interfira negativamente no sistema imunológico do paciente, causando a piora de possíveis quadros infecciosos que ele possa ter.

Como agendar a Pulsoterapia

Embora seja possível o acontecimento de uma Pulsoterapia de emergência em hospitais, o procedimento deve ser marcado em outros casos. Esse tratamento será feito por indicação médica e a clínica precisa estar preparada para o procedimento com o paciente, até mesmo para organizar seus horários.

Se você precisa fazer uma pulsoterapia em Manaus, entre em contato com a Oncoclin para saber mais sobre o procedimento, além de agendar o seu horário com a equipe responsável. Felizmente, tudo isso pode ser feito por telefone ou WhatsApp.

ícone do whatsapp
agende agora!